SEMENTEIRA





Que trazes para o dia de hoje?

Trago nas mãos pequeno poema improvisado.
Sementeira vou na brisa ,
tenho a poesia por acalentado sonho.
Por vezes constante, outras, disperso
mas nos versos amor eu ponho
pra traduzir o meu reverso!

Semeio por aí, à revelia.
À minha maneira
Letras soltas, sementes ao vento, talvez
germinem no coração de quem me lê
um terno sentimento!

Maria Lucia (Centelha Luminosa)


Comentários