MULHER ANTIGA

(Pintura Vicente Romero)



Ainda agora, sou antiga.
Não importa se a mocidade
não me faça sombra
Ela passa.
Eu vivo passando.
Desde que não me roube à loucura de perceber
um não sei quê no ar que me rodeia
dou-lhe os créditos devidos.

Sem explicação freudiana que me ampare
confesso-me atraída
pela flutuação do rio roçando
volumptuosamente as margens
alheio a sua antiguidade.

Quanto a minha idade e o tempo
já se reconciliaram há tempos.
Florescemos juntos!

Maria Lucia (Centelha Luminosa)  



Comentários