sábado, 4 de março de 2017

NO PARAÍSO

Chega para mim, assim, devagar,
pouco a pouco
sinto o seu calor no meu rosto
o seu cheiro no meu colo posto



encontra-me a descoberto, exposta
toma-me para si, afoito
não espera a resposta nem repara
na imperfeição da forma - ama-me!



Toma dos meus licores, meus sabores
aspira do meu perfume.
se entrega inteiro.



Aventura-se e se umedece
em meus suores, em extase
pra depois contemplar embevecido
o meu adejar pelo paraíso do gozo



por não contentar-se com o pouco
aqui permanece como se além de mim
nada mais houvesse!


Maria Lucia (Centelha Luminosa)