Por aqui

quarta-feira, 11 de janeiro de 2017

A SUA CHEGADA

Eu bem quis segurar o instante
minha palma não foi o bastante
esvaiu-se de mim como sopro
seu gosto, seu cheiro, seu som...


uma réstia do seu jeito de amar
nem da sua alma a tessitura
eu não pude sustentar...


vai-se às pressas, a madrugada.
fustiga o sol que a clareia
nosso tempo é sem rumo, é o mote
que as nossas vidas colcheia...


antes que o pensamento divague
por aí, a sua procura
cerro os olhos pra guardar
dos seus, ó Deus!...O brilho do amor
que eu vi logo
na sua chegada!



Maria Lucia (Centelha Luminosa)