sábado, 1 de outubro de 2016

CONEXÃO



...vou assim
sem aquela pressa de chegar
a lugar algum
percorro devagar o caminho
e o caminho mesmo me ensina
a observar os detalhes simples
de uma folha seca ao vento
no galho frágil
um aconchegante ninho
o que antes era só paisagem
ao meu olhar indiferente
faz-me, hoje, pequenina e onipresente
para perceber vivalmas
nada mais, fica à margem
com seus significados profundos
por que, hoje, me inteiram
plenamente agraciada
para lapidar-me a alma...




Maria Lucia (Centelha Luminosa)