sexta-feira, 23 de setembro de 2016

RIO DE MIM


rio de mim
quando me vem à tona
cheiros, sabores, amores
descerro os olhos
um cisco incomoda
emerge no imaginário
um ponto de risco
aí, é um “Deus nos acuda”
um rio d’água
que me derrama
às vezes, se faz necessário
lavar a alma
em correnteza miúda!



Maria Lucia (centelha Luminosa)