Por aqui

terça-feira, 2 de agosto de 2016

ALQUIMIA



Roubo-te o aroma
absinto de teu dorso nu
embriagante confidências em rimas...


Meus lábios roçam os sulcos de tua face
mordida pelos anos
e sorvem com avidez céus e infernos
de tantas paixões suas...


meu instinto vai além
dessa robusta forma pra mergulhar 
com a avidez dos amores
e seus excessos...


rasga-se a mordaça
nossas bocas se fundem
tempestuosa saliva orgástica
alquimia jorrada é vinho do amor
em minha delicada taça!



Maria Lucia (Centelha Luminosa)