Por aqui

domingo, 10 de julho de 2016

O TUDO E O NADA


"Só uma palavra me devora, aquela que meu coração não diz "
- Fagner-


Veja só o que restou: - o vazio!
e o vazio é tudo...


preenchê-lo para quê
se já transborda de nada!...



transfusão de versos aqui
onde pulsa transtorno 
somente a poesia pra sossegar 
o que me agita a escrita
onde nem imaginas...



sem liberdade ao grito
que a garganta estrangula
tanto me aturde e fascina 
o que te define...



Eu te amo sim!
Sim, eu te amo!
ecos somente no vazio 
de poemas mal lidos
nenhuma palavra foi mordida
nos versos minguados
do meu estio...



Maria Lucia (Centelha Luminosa)