UM JEITO DE AMAR



Enquanto não vens
o sol se deita no amiudar da tarde
- não espera
a noite chegar...



mas...eu te espero!



espreito os teus passos
vindo por detrás da porta
e imagino a lavanda
festejando os ares...



o que determina o ilimitável
da espera
é o amor...



intrínseco na constância
de esperar
é força superior que ignora as lonjuras
e dissipa a angústia
da demora...



mas antes que a desistência
me assedie eu te diviso
na soleira
desse meu jeito de amar


Maria Lucia (Centelha Luminosa)