Por aqui

quarta-feira, 29 de outubro de 2014

INCOMPLETUDE


Incompletude


Buscas o amor
de modo intermitente
nas curvas de um sorriso parecido
no brilho de olhos desconhecidos
no relevo das mãos de toda gente
num cheiro bom, de repente...


Pensas encontra-lo tão somente
em um olhar furtivo posto no teu
que te atrai que te impele
o ligeiro roçar à flor da pele
o gemido, a saliva, o beijo
todos os sentidos...


E te desnorteias pela incompletude
desse amor no lado esquerdo do peito!

Maria Lucia (Centelha Luminosa)