EU QUERIA SABER

Pintura de Steve Hanks 


Eu queria saber
nesse limiar como reflexão
por onde anda o amor
e me deparo com alguma objeção
ao nosso encontro inaugural...


Por vezes, o que parece real
não passa de simulação
busco-o, então, nas curvas
sinuosas dos sentidos
e no infinito da emoção...


Nessa inquietude
sobre a qual me debruço
penso encontrá-lo em clausura
entre a blandícia da insanidade
e a simplicidade da loucura...


Qualquer coisa que começa e termina
na gota d’água discreta e mansa
na equânime semente que germina
e no que não sei ainda...


Até a minha ignorância 
se me escapa
e torna improfícua a procura
daí, soletro no ritmo desse verso
uma reflexão, talvez, obscura...


Nada é mais complexo que o simples
é preciso ser singelo pra saber
na ânsia de conhecer
desconheço
e quando penso saber
esqueço.

Maria Lucia (Centelha Luminosa)