TODOS OS DIAS SÃO TEUS

(Imagem retirada do Google)
OPERÁRIAS TÊXTEIS
DE NEW YORK CITY

Todos os Dias São Teus 
Por Maria Lucia ( Centelha Luminosa) 

Na chama que arde amor
arde também preconceito
arde trabalho escravo
arde exploração, desrespeito.
Ah!...Operária a tua grandeza
na repressão encarcerada
na força do ideal a tua beleza
pra posteridade, iluminada...
 Audaz na luta pelo direito
caminho tortuoso tantas vezes hostil
não desiste, transmuta o caos dentro do peito
doçura, é a cor do teu perfil!

Não há voz, cruel silêncio
déspota que ao respeito transgride
passa pra Historia aquele Março
das cento e trinta em única lápide!
Reflete hoje um símbolo de mudança
o coração feminino em ritmo profundo
nos arquivos da vida, a tua história ainda avança
pra consolidar o teu espaço nesse mundo...
 Maravilhosa!...O teu dom maior pra sempre é amar!
Bem aventurada seja em teu viver
na lida, na vida, no amor
todos os dias são teus oh!...Mulher!

No dia 8 de Março de 1857, operárias de uma fábrica de tecidos, situada na cidade norte americana de Nova Iorque, fizeram uma grande greve. Ocuparam a fábrica e começaram a reivindicar melhores condições de trabalho, tais como, redução na carga diária de trabalho para dez horas (as fábricas exigiam 16 horas de trabalho diário), equiparação de salários com os homens (as mulheres chegavam a receber até um terço do salário de um homem, para executar o mesmo tipo de trabalho) e tratamento digno dentro do ambiente de trabalho.
A manifestação foi reprimida com total violência. As mulheres foram trancadas dentro da fábrica, que foi incendiada. Aproximadamente 130 tecelãs morreram carbonizadas, num ato totalmente desumano
Porém, somente no ano de 1910, durante uma conferência na Dinamarca, ficou decidido que o 8 de março passaria a ser o "Dia Internacional da Mulher", em homenagem as mulheres que morreram na fábrica em 1857. Mas somente no ano de 1975, através de um decreto, a data foi oficializada pela ONU( Organização das Nações Unidas)