AQUELE SORRISO...




Foi tão preciso
fugaz ventania dobrando o dia...



mistério d’água desde a nascente
a fluir livremente...



luminoso haicai que entorna o verso
e logo vai...



d’alguma chama que queima em mim 
é o meu sorriso dizendo “sim”...



Passou!...



momentãneamente minh'alma ensimesmada
clama por aquele sorriso
agora ausente!



Maria Lucia (Centelha Luminosa)