sábado, 31 de outubro de 2015

PEQUENA POESIA


Quero reaprender 
a caminhar leve nas horas
sobre as asperezas do dia a dia 
e outra vez
desanuviar o meu olhar
para recriar densidades no amar
trazer de volta o riso solto, maroto
de antigamente sem corrente
para que nada me separe
das coisas vivas
que eu possa converter a dor
e o não correspondido amor
em pequena poesia...


Maria Lucia (Centelha Luminosa)