sábado, 24 de outubro de 2015

AO MEU PAI




Como eu te lembro, meu pai!
aqueles teus olhos miúdos
de brilho intenso, genuíno
a expressão franca no rosto cheio sisudo
nos lábios, oh!...que beleza, o contraponto:
um sorriso bonito, aberto, de menino
saudade eu te tenho meu pai
de quando estavas comigo
confesso-te que me confundia
eu nunca sabia ao certo
se tu eras meu pai
um irmão
ou grande amigo!!


- Maria Lucia (Centelha Luminosa)-