BONECAS DE PANO E A VERDADE








Lembro, ainda, como se fosse hoje, porque se eternizou em mim, sem lapsos de memória, esse momento inesquecível...

Minha mãe, se aproxima, toma minha pequena mão, a da minha irmã também, e sentada, nos coloca sobre suas pernas. 
Olhávamos para ela com espanto, sem entender o que viria após aquele olhar sério de quem ia tratar de um assunto delicado...

Era então, o ano de 1960. Dezembro. Véspera de Natal.

Um ano antes, o nosso Natal não havia sido feliz...  Minha irmã, dois anos mais nova que eu, tinha os olhos brilhantes diante daquele festivo dia de Natal. Não entendia ainda o que se passava...
A rua, repleta de crianças que ostentavam brinquedos trazidos pelo Sr Noel, na calada da noite, estava alegre e animada. Apenas eu, sentia um nó na garganta, e uma vontade de chorar, a qual sustava a todo custo, devido a um orgulho nato, de criança discriminada, porque eu constatava novamente  que a  nossa humilde casa, não fora visitada por esse senhor, a quem chamavam "Papai Noel".
Da porta,  minha mãe olhava, em silêncio, e logo tratava de nos chamar, com o intuito de nos afastar do que me deixava tão amargurada...
Aquele dia de Natal, não foi mais terrível, porque a Dona Maria, nossa mãezinha, havia confeccionado para nós, lindas bonecas de tecidos coloridos, com sobras das costuras do mês inteiro. Era o nosso presente de Natal. Bonecas de retalhos. Mas... Eu sonhava, em secreto, com bonecas de plástico.

Éramos, então, uma família pobre, composta por seis pessoas.
Estávamos a pouco tempo na cidade, e tudo ainda era muito difícil para nós, como trabalho, moradia, adaptação...
Meu pai, ausente. Sob todos os sentidos.
Minha mãezinha, portadora de deficiência física, costurava para uma pequena clientela, o que nos garantia o pão nosso de cada dia.
Meu irmão, ainda adolescente, trabalhava num armazém, como balconista, para custear seus estudos e ajudar nas despesas da casa...
Minha irmã mais velha trabalhava como empregada doméstica, para pagar o aluguel da casa em que morávamos.
Talvez, fosse por causa dessa pobreza, que o tal "Papai Noel, não nos visitasse, concluía , tentando me conformar com a situação.

Sabíamos, e toda criança sabe. Ele visitava as casas, da direita, da esquerda, as casas em frente a nossa... Menos a nossa casa!


- Minhas meninas! – inicia minha mãe com voz grave.
Devo a bem da verdade, informar vocês duas, que “Papai Noel” não existe! 
 Não sei explicar quem o inventou, mas vocês podem ter a certeza , de que se trata de apenas uma fantasia, uma brincadeira de Natal.
Os pais compram os presentes para os filhos, e dizem que foi o tal “Papai Noel” quem os trouxe...

Natal significa comemorar o aniversário de Jesus, nosso Salvador, a Luz que ilumina o mundo, e que nasceu há muitos e muitos anos.
Portanto, minhas queridas, vocês podem até não ter a ilusão dessas visitas imaginárias, mas a partir de agora, vocês possuem a Verdade sobre esse assunto.


Acredite! Essa informação não poderia ser melhor. Um grande alívio tomou o coração daquela menina de apenas seis anos de idade, que já percebia a desigualdade do pequeno mundo que a rodeava, a qual ela não compreendia, mas que já a fazia sofrer...
As bonecas de pano, então, ganharam encanto, porque vinham vestidas dos carinhos de mãe, e adornadas pela Verdade, que passou a fazer parte das nossas vidas para sempre, sem dor, sem mentiras, sem falsas magias e fantasias sem sentido...
Saber que Papai Noel não existia, creia, foi pra mim  o Natal mais feliz que eu tive na vida.

Maria Lucia (Centelha Luminosa)


Feliz Natal a todos nós!!







Comentários

  1. Que texto lindo, Lu!
    A verdade por trás dos fatos sempre é o melhor caminho para se sentir bem. Até mesmo para uma menina de seis anos.
    A verdadeira magia desse momento natalino está no seu significado verdadeiro e na união das pessoas que se amam.
    Mesmo que os presentes materiais sejam poucos, enxergar Jesus é o presente maior.

    Tenha um lindo natal verdadeiro e um ótimo 2013. Beijão. Fica com Deus.

    ResponderExcluir
  2. Linda e tão emocionante tua história! beijos FELIZ NATAL!! chica

    ResponderExcluir
  3. E... é assim o verdadeiro sentido do Natal - renascimento diário em nossos corações - simplesmente. O consumo imposto pelo marketing e a ganância comercial perde todo o seu valor, se é que há algum, diante do verdadeiro diálogo familiar! Linda história! Seja feliz sempre!
    Bj. Célia.

    ResponderExcluir
  4. Oi, Lu!

    Recordar é viver, como se diz.
    A sua infãncia, à flor da pele.

    FELIZ NATAL E EXCELENTE 2013.

    Beijos da Luz, com carinho.

    ResponderExcluir
  5. Belíssimo texto, Lu!
    Adorei mesmo, e a música de fundo deu
    o toque todo especial.

    ResponderExcluir
  6. Lú minha luz linda que preciosa história linda demais ...amei o posts ...um grande e afetuoso beijo e um lindo e iluminado natal ...a te e aos seus ...com o meu carinho Pedro Pugliese

    ResponderExcluir
  7. ¡¡¡Felices Fiestas y Próspero Año 2013, en compañía de Todos tus Seres queridos y Amigos!!!
    Um abraço e beijos.

    ResponderExcluir
  8. Que história verdadeira e sensível! Olhei a tua história e enxerguei a minha vovó confeccionando bonecas de panos para dar de presente. Não no natal, mas em qualquer momento.
    O consumismo levou a criação da figura do papai-noel, da comilança, dos presentes,etc na noite do natal. Jesus, no entanto, olha para a humanidade consumista e essa humanidade não o enxerga porque está preocupada com as farras da carne.
    Ele veio ensinar a humildade ao mundo, tanto é que nasceu em uma estrebaria, mas o mundo não para para pensar nisto.
    Que o 2013 seja-lhe repleto de amor e muita saúde!
    Feliz natal!

    ResponderExcluir
  9. Lu... minosa. Como sempre digo, eu não julgo as pessoas que podem e / ou querem consumir no Natal, pois cada um sabe de si, contanto, uma criança de seis anos não tem este discernimento para separar as coisas.
    E penso que a sinceridade deste Natal mais feliz de sua vida veio em tempo, para que você pudesse enxergar o que tinha de valor.
    Acredito que este exemplo valha para tudo em nossas vidas. Por vezes, alimentamos ilusões que não nos cabe e acabamos por ignorar o que de tão bom temos e realmente importa.
    Desejo-lhe um bom Natal.

    => CLIQUE => ESCRITOS LISÉRGICOS...

    ResponderExcluir
  10. Amiga Maria Lucia, vim aqui agradecer tuas visitas permanentes, durante o ano inteiro, ao meu modesto espaço.
    Achei tua estória incrível. Fiquei pensando na dificuldade que muita gente encontra para ser o "entregador de presente do Papai Noel". Natal, uma festa em que retirou-se o verdadeiro sentido, que é o nascimento daquele que veio mostrar o caminho, a verdade e a vida, para ser apenas uma reunião comilança, beberança...
    Um grande abraço. Tenhas um lindo Natal e um maravilhoso ano Novo.

    ResponderExcluir
  11. Maria Lucia, esse texto lindo me emocionou!
    Amiga, essa sempre foi a realidade de muitas crianças e ainda é!
    Lembro-me que também minha mãe sofria até ao último dia, pois também tive e meu único irmão, uma infancia com dificuldades, também precisei saber que o tal noel era fruto de fantasia!
    É mesmo um alivio saber a verdade, a verdade nos liberta sim!
    Hoje vejo meus netos tendo tudo e nem mesmo assim se sentem felizes, pois é, abrem cada presente e jogam o papel de lado de olho no próximo pacote, somente curiosidade!
    Minha linda amiga, mil beijos e feliz natal e ano novo repleto de alegrias!

    ResponderExcluir
  12. Luminosa, seu texto me deixou emocionada...

    Bem, eu confesso que sempre estimulei a magia do Papai Noel em meu filho e até escrevi sobre este assunto no ano passado(perto do natal, na postagem " MATARAM O PAPAI NOEL!?..."), mas eu sempre tive um cuidado para que ele não supervalorizasse os presentes, tanto que nunca compramos nada que fosse caro para o tal velhinho lhe dar. Aí, certo dia, vimos a necessidade de falar a verdade para ele. Bem, confesso que para nós o natal não tem tanta importância, digo, não como a maioria das pessoas. MAs, sim, é um dia muito especial, contudo não pelo lado religioso... isso se dá pq é o dia do aniversário de meu filho. Mas, desejo boas festas para quem é de festa e bom feriado, para quem apenas tira o dia para um descanso como outro qualquer.

    Beijos em seu coração minha querida. Estava com saudades de vir aqui em seu cantinho com postagens tão iluminadas. :)

    Bjks JoicySorciere => CLIQUE => Blog Umas e outras...

    ResponderExcluir
  13. Lindo texto, Lu...
    Vim agradecer seu carinho em meu blog... ainda não tenho o livro, mas estou doida para ter. beijos e Feliz Natal.

    ResponderExcluir
  14. Este escrito é de uma grande beleza e ilustra com palavras simples a grande verdade da vida.
    É bonito, de verdade, ver e sentir nos olhos das crianças a alegria da espera desse Pai Natal, tão bom para uns e tão ausente para outros.
    A verdade pode quebrar o encanto, mas dá verdade à vida.
    Quando eu era pequeno não havia pai Natal, era o menino Jesus, e eu desculpava por ele ser pequenino e nunca encontrar o meu sapatinho.
    Quando descobri, percebi e aí deixei de sonhar.
    Magnifico este seu tributo.
    Feliz 2013, minha amiga!

    ResponderExcluir
  15. Um magnífico texto, gostei.
    Querida amiga, desejo que tenhas umas Boas Festas, com um óptimo 2013.
    Beijinhos.

    ResponderExcluir
  16. Lu, querida.

    Tudo bem? Como passou o natal? Fiquei tão emocionada com a sua história que lágrimas chegaram aos olhos. Nunca gostei de Papai Noel pela razão dos escolhidos e isso me angustia. Como há tantas diferenças sociais, desejaria que esse hábito de presentear fosse substituído pelo hábito de quem sabe beijar. Enfim, não gosto dessa cultura, principalmente por quem não tem nada. Penso também que a ceia é outra questão divergente, pois quem pode comer peru, lombo, chester são tão poucos e só causa tristeza em quem não pode comer nesse dia. Desculpe-me, mas sempre fico assim nesses dias, visto que só lembro quem pode comprar uma roupa nova e quem não pode.

    Mas, chega de tristeza! Quero te falar que és especial demais na minha vida e que em 2014 desejo amizade sempre.

    Fica com Deus!

    Beijos em todas as meninas da casa, e em especial para aniversariante.

    ResponderExcluir
  17. MINHA QUERIDA AMIGUINHA
    FELIZ NATAL AMIGA!
    Que este dia e muitos outros sejam muito especiais.
    Tenha um próspero Ano Novo e um ano repleto de alegria,amor,paz e tudo o que você desejar e que seus sonhos se realizem...e lembre-se que nada é impossível e sim tudo é possivel.
    Sabe por que eu acredito que nada é impossível?
    Por que eu encontrei uma amiga que nunca ninguém encontrou e nem encontrará igual a você.
    Você é única!!!Feliz Natal e um próspero Ano Novo.
    Feliz 2013!!!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Sua presença e comentários
são PRECIOSOS pra mim!
Obrigada!

BJossss