sábado, 3 de março de 2012

Diferença entre poema, poesia e verso?


Uma das das diferenças entre poesia e poema
que li a muito tempo (não me lembro onde li,
e nem o autor da mesma):



"O poema é o copo d'água que entorna
A poesia é a água derramada! "

E segundo, a opinião brilhante do meu amigo,  poeta Nilson Barselli:

"Poemas, são as minhas palavras.
Poesia, é o que os teus olhos vêem nas minhas palavras."


Também eu, sempre me perguntava qual 
seria a  diferença entre poesia e poema.
Eu pressentia que havia uma diferença entre uma coisa
e outra, mas não sabia definir, expressar por meio das palavras.Encontrei muitas definições de poesia e poema aí pela net, mas somente Fabio Rocha, de forma didática e simples, respondeu à minha íntima indagação.

Reproduzo aqui na íntegra,  por considerar a  orientação muito importante e relevante,respeitando os devidos créditos do autor.

Diferença entre poema, poesia e verso?



Questão complexa muito perguntada na internet, vou tentar responder sucintamente:


  • Poema – obra (texto) em verso, poema é a organização, estrutura das palavras. Existe por si mesmo, independente de quem o lê.
  • Poesia – qualidade poética de um texto ou obra de arte ou situação. Pode haver poesia num por de sol, por exemplo. A poesia está em quem a sente. Filosoficamente, não existe independentemente de alguém que a sinta.
  • Verso – cada linha de um poema. Também é chamado verso a forma de escrita que não é prosa.
OBS.: Poesia e poema também podem ser considerados sinônimos, pra piorar a situação. Abaixo, mais detalhes.
“Se o poema é um objeto empírico e se a poesia é uma substância imaterial, é que o primeiro tem uma existência concreta e a segunda não. Ou seja: o poema, depois de criado, existe per si, em si mesmo, ao alcance de qualquer leitor, mas a poesia só existe em outro ser: primariamente, naqueles onde ela se encrava e se manifesta de modo originário, oferecendo-se à percepção objetiva de qualquer indivíduo; secundariamente, no espírito do indivíduo que a capta desses seres e tenta (ou não) objetivá-la num poema; terciariamente, no próprio poema resultante desse trabalho objetivador do indivíduo-poeta.” (LYRA, Pedro. Conceito de Poesia. São Paulo: Ática, 1986.)
“Poesia: Caráter do que emociona, toca a sensibilidade. Sugerir emoções por meio de uma linguagem.” (Minidicionário Aurélio da Língua Portuguesa. RJ: Nova Fronteira, 1993.)
Não acho muito importante definir. Definir é limitar… E, como bem disse Quintana, “A poesia não se entrega a quem a define.”
(Fabio Rocha)

Sobre Fabio Rocha

Poeta e criador do site A Magia da Poesia.

Site : http://www.poesiaspoemaseversos.com.br/diferenca-entre-poema-poesia-e-verso/

Lembrando aqui que o mérito do pensamento e da explicação,  pertence ao poeta Fabio Rocha,
eu apenas (roubei) transcrevi do  site dele para o meu humilde blog!

Centelha Luminosa (Maria Lucia)